Produtividade: o que tu queres ou os outros querem?

No ritmo frenético do quotidiano são-nos impostas metas, objetivos, eficiência e que sejamos produtivos. Existe quem defenda que produtividade é o resultado daquilo que é que se produz, do que é rentável, mas será que estamos a caminhar no sentido mais correto da palavra?dia

Tiago Marques em Bled

Fotografia de Tiago Marques

Os dias têm 24 horas e 8 delas deviam servir para descansar. Outras 8 para trabalhar e as restantes para aproveitarmos da melhor forma. Mas, como é que conseguimos atingir os patamares de produtividade impostos se a nossa cabeça não estiver alinhada com o nosso corpo?

Vivemos de rotinas, temos uma obsessão por planeamentos e gostamos muito da zona de conforto. Queremos sempre ser os melhores e isso, muitas vezes, corresponde a estados de stress elevados. E se tu que estás desse lado queres ser mais produtivo, começa por te focar em ti. Realiza tarefas simples e mais rápidas que te permitam entrar no ritmo de trabalho e utiliza alguma check-list para acompanhar esse percurso. Paralelamente, não tentes fazer tudo ao mesmo tempo (acredita, já tentei e não sai bem) e, quando o tempo apertar, foca-te no que é mais importante, definindo as tuas prioridades.

Acima de tudo, aprende a dizer não e quando deves parar. Acredita em ti e nas tuas capacidades. Acredita naquilo que consegues fazer e no que podes dar de ti aos outros e os outros te podem dar a ti. Não olhes para o termo como um problema, mas sim como algo alcançável. Respira, volta a tentar e se não for assim, vai ser assado. Quando encontrares o teu ritmo vai ser muito mais fácil.

Sofia Baptista Soares

 

 

Texto inicialmente publicado na newsletter da Gap Year Portugal. Subscreve-a já hoje, aqui em baixo. 

Categorias

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share This