Cazaquistão, da natureza à cidade.

Cazaquistão, da natureza à cidade.

Aterrei em Astana sozinho. Umas horas depois, estava a dormir no chão de um apartamento com três desconhecidos (um francês, uma americana e um tajique). Foi algures por aí que comecei a aprender russo. Uns dias mais tarde, fazia 1.200 km à boleia em 13 horas debaixo...
Austrália: o continente sem fronteiras

Austrália: o continente sem fronteiras

Depois de uma licenciatura em Gestão pela Nova SBE, o Fernando percebeu que o seu caminho não era o que a maioria das pessoas considera “normal”. Foi por isso que, juntamente com dois amigos, partiu numa aventura pelo mundo, durante quase oito meses. A vontade de...