Parte para o teu gap year com estas dicas (II)

Pensavas que nos tínhamos esquecido de ti? Claro que não! Falta menos de um mês para as candidaturas ao Concurso Gap Year Portugal fecharem. A oportunidade por que esperas pode estar aqui mesmo, à distância de um clique e de um bom plano. 

Na semana passada falamos-te de duas dicas que podes pôr em prática antes de começares a planear o teu gap year. Deves pensar bem no que queres, refletir, imaginar e depois sim, escrever o teu próprio caminho. Com isso em mente, deixamos-te com mais dois conselhos dos bons.

 

À distância de algumas decisões!

Pois é, vem aí uma parte difícil: tomar decisões. A boa notícia é que estamos aqui para ajudar! Em primeiro lugar, deves definir  a duração do teu gap year. É que, sabes, um gap year não tem necessariamente de durar um ano inteiro. Pode durar apenas 6 meses, por exemplo. Quanto tempo tens disponível?

Depois disso, é importante considerar a questão da companhia. Preferes levar a tua amiga mais louca, sempre pronta para se enfiar no próximo comboio até à Índia, ou o teu amigo mais ponderado, que prefere planear tudo  com  antecedência? Não   te   esqueças   que   as   vossas   expectativas devem  estar alinhadas.  E,  claro,  não  descartes a possibilidade  de  uma viagem a solo, irá enriquecer-te de uma maneira muito especial.

Por último, deves decidir onde queres ir. Será que preferes fazer o teu gap year lá fora, ou mesmo aqui, no teu país? É bom lembrar que o teu plano pode ter palco onde quiseres, e às vezes não é preciso ir muito longe para se ter experiências incríveis.

New England, EUA. Fotografia por Rita Pinto Coelho

 

Checklist à vista

Agora que já tens objetivos, duração, locais e o que pretendes fazer no teu gap year definidos, chegou a hora de criares uma checklist de planeamento. A forma és tu quem a escolhe, mas nós queremos reforçar a sua importância. Um bom planeamento é a melhor maneira de garantires que aproveitas a experiência do teu gap year na sua plenitude. Começa por identificar todas as necessidades que vais precisar de tratar antes de partires, como seguro de saúde, vistos, passaporte (fazê-lo pela primeira vez ou renová-lo), consulta do viajante, e o teu cartão Revolut, por exemplo. Depois, e só depois, parte para a checklist do que levar na mochila. Simplifica, pensa nos destinos da tua viagem e na altura do ano em que vais, pondera e previne-te. Mas não te fiques por aí. Lista todos os detalhes e começa o teu gap year ainda antes de partires.

Budapeste, Hungria. Fotografia por André Santos

 

Categorias

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share This