A tua felicidade é só tua. Não percas tempo a procurá-la.

Tem um dia internacional que a celebra, há índices que a medem por país e a Organização das Nações Unidas reconhece a sua importância como um dos objetivos universais de todos os seres humanos. Mas o que é, afinal, a felicidade? 

percorrer caminho na ilha das flores, açores

Foto por Inês Terra

Aparece e desaparece quando quer, surge sempre de maneiras e em alturas distintas, e depende de cada um, por cada um a sentir à sua maneira. Apesar disso, diria que a felicidade é, na verdade, o maior elo da humanidade, pois todos nós a procuramos. Sejas de onde fores, sejam quais forem os teus objetivos e visões que tens de vida, com certeza que a desejas tanto quanto qualquer outra pessoa. E esse é um pensamento engraçado, o de saber que todos procuramos a nossa própria felicidade, mas muitas vezes nos esquecemos dela. Priorizamos um milhão de coisas, que cremos serem importantes, e acabamos por nos esquecer da mais importante de todas. Esquecemo-nos do próximo, esquecemo-nos de nós, esquecemo-nos do nosso lugar no mundo e da nossa própria forma de viver a felicidade. Por vezes, nunca chegamos a conhecer inteiramente quem somos e por isso desconhecemos o nosso caminho para atingi-la. Acima de tudo, esquecemo-nos da bondade que devíamos ter, da pureza com que entendemos o outro e tratamos o mundo à nossa volta. Afinal, todos nós procuramos o mesmo. Porque não tentarmos, então, entender as nossas diferenças, sabendo que todas elas se assentam numa só procura: a procura que todos temos da nossa felicidade. Mais que isso, todas elas convergem num só direito: o direito que TODOS temos a ser felizes, independentemente de quem somos, de onde vimos, quais as nossas crenças e ideais, sonhos, gostos, desejos e maneiras de viver a vida.

Tu que procuras também a tua própria forma de felicidade, tu que queres descobrir o mundo e as pessoas que nele habitam, tu que te propões a entendê-lo melhor e ter mais consciência das tuas ações, devias aproveitar que as candidaturas para o Concurso Gap Year Portugal 2021, financiado pela Fundação Lapa do Lobo, continuam abertas. Afinal de contas, podes receber entre 5000 e 6500 euros para fazeres o teu gap year e conheceres todas as formas de felicidade que existem pelo mundo fora. Do que é que estás à espera?

Carolina. R. de Sousa

Categorias

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share This