E a ti, o que é que te move?

Foi movida por uma jornada de busca por inspiração para os meus dias e pela decisão de deixar de ter medo de tudo que embarquei numa aventura com a Gap Year Portugal. Na minha maneira de ver as coisas, não há nada como nos deixarmos rodear por um grupo de pessoas que nos alarga os horizontes e aqui consegui preencher o pedaço que faltava nos meus dias. Hoje, passados alguns meses, afirmo com certeza que era um dos pedaços que faltava na minha vida.

Não somos uma equipa homogénea, temos todos as nossas diferenças de caráter, diferentes gostos, diferentes paixões. Mas olhamos todos na mesma direção no que à Gap Year Portugal diz respeito. Todos juntos acreditamos ser capazes de quebrar o estereótipo de que somos uma geração sem rumo nem objetivos e de provar que somos capazes e que não passamos os dias de rabo sentado no sofá sem dar luta. Nós não gostamos de ler constantemente nas notícias que somos uma geração sem futuro e sabemos que tu também não, portanto devias vir dar luta a este preconceito connosco. 

Não é preciso já teres feito um gap year ou ser algo que ambicionas, mas também não te vamos mentir. É claro que ajuda. Gostamos que essa paixão pelo mundo esteja sempre por aí a fervilhar, que queiras beber de outras culturas e que não te conformes à tua zona de conforto e às quatro paredes lá de casa, mesmo que a comida da tua mãe seja incrível ou que o teu colega de casa pague a subscrição do Netflix por todos. 

Mas queremos, essencialmente, que te movas por algo. Parece estranho escrever isto desta forma, não achas? Mas se juntos conseguirmos contribuir para derrotarmos o tal estereótipo, vais perceber que é tão simples como seres mais humano e apaixonado pela vida. Numa perspetiva não tão simples assim, aproxima-se mais do querer mudar o mundo. Somos uns loucos idealistas, mas o mundo não era um lugar tão bonito se não existíssemos (e não, a beleza não é critério para o nosso departamento de Recursos Humanos). Fazem é falta pessoas que se movam por alguma coisa. 

Fiz um exercício para despertar ainda mais a tua curiosidade sobre a Gap Year Portugal. Como poderás ver no nosso site, estamos a recrutar para diferentes departamentos, cujos atuais elementos são muito diferentes e têm visões de vida e do mundo a diferentes cores. Temos cabeças mais analíticas em Fundraising, por exemplo, e cabeças mais sonhadoras e criativas aqui por Storytelling (sim, somos nós que andamos aqui pelo blog a dar-te conversa). Mas todos temos sonhos e todos nos movemos por alguma coisa. Foi nesse sentido que pedi a alguns dos nossos elementos para partilharem contigo o que os movia e, como podes ver, as respostas não são todas iguais.

“Move-me quebrar estereótipos sobre pessoas, locais e religiões. Há pessoas incríveis em todos os lugares do mundo, prontas a receberem-te de braços abertos.”

“O que me move é o mundo de oportunidades que me esperam lá fora.”

“O que me move é encontrar inspiração em cada canto.”

“Move-me ter impacto. Move-me criar uma parceria nova. Porque isso significa que estamos num bom caminho para a realização da nossa missão.”

“Move-me dar novas ideias, move-me ir a reuniões com grandes empresas e ficar muito nervoso, mas arrasar.”

“Move-me sair de uma reunião de 3h cansadíssimo, mas muito feliz porque foi muito produtiva.”

“Move-me chegar ao final do ano e ver o nosso grande trabalho dar frutos.”

“Move-me ajudar a criar um ambiente incrível na Associação.”

Agora chegou a tua vez. Seja pôr os jovens portugueses a mexer, seja ter ideias fora da caixa, seja criar e recriar, seja pôr a tua criatividade em ação ou seja criar projetos com impacto, o recrutamento da Gap Year Portugal é para ti. Até 29 de setembro, queremos saber o que te move. 

Sabe tudo em gapyear.pt/recrutamento e candidata-te.

Por Joana Ribeiro

Categories

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *