12 destinos para 2016 por viajantes

2016. 12 meses em branco e só te cabe a ti decidir como os preencher. Imagina que poderias fazer uma viagem por mês, quão fantástico seria? Se decidires aceitar o desafio mas não souberes onde ir, não há problema, nós temos as sugestões ideais para ti: 12 destinos a não perder por 12 viajantes experientes é o que te trazemos hoje. Se tantas viagens não são uma opção para ti, escolhe a tua favorita e, qualquer que seja, de certeza que não te vais arrepender de embarcar nessa aventura.

Filipe Morato Gomes

Autor do blogue www.fmgomes.com (melhor blogue de viagens profissional, em 2015, no BTL), viajante profissional e fundador, editor e colaborador no site Alma de Viajante, líder de turismo de aventura no Nomad e fundador e colaborador no site Hotelândia

Irão

“Nos últimos seis anos tenho viajado frequentemente para o Irão e, com isso, tenho tido o privilégio de acompanhar de perto as profundas transformações que estão lentamente a acontecer no país. No que ao turismo diz respeito, com as recentes mudanças políticas e o estreitar das relações com o ocidente, o ano de 2015 foi um ano de viragem, ténue mas consistente. Estou certo que 2016 vai ser o ano do boom turístico nos principais destinos do centro do país – como Esfahan, por quem nutro uma incontida admiração. Até porque o Irão, ao contrário das ideias preconcebidas com que é olhado do exterior, é um destino incrivelmente seguro e hospitaleiro.”

Mesquita Imam Esfahan
Mesquita Imam Esfahan

Rui Batista

Jornalista, líder e cronista de viagens e fundador do projeto Bornfreee – VIAGENS TRAVEL

Etiópia

“Se estás a ler este artigo é porque pretendes um estímulo ‘out of the box’, pois os tradicionais não precisam de sugestões: a escolha é difícil e em todos os continentes tenho boas sugestões para dar-te, mas, hoje, tenho vontade de te sugerir a inesquecível e desafiante Etiópia. Sei que não é país que impulso óbvio, mas também que um regresso às origens da Humanidade (‘Lucy’, a mulher com 3,5 milhões de anos) não te deixa indiferente, tal como uma das mais antigas nações do planeta com uma riqueza e importância histórica singulares. Com um património arqueológico e cultural ímpares. Tirando isto? Não imagino melhor lugar para saíres da tua zona de conforto. Será que te atreves a ir à Depressão de Danakil (zona mais quente do planeta) e dormir na cratera de um vulcão? Dar-te-ás bem com tribos da única nação africana nunca colonizada? Estás preparado para te viciares nas mais incríveis paisagens de África?”

10252008_758662060860392_1916866347694327541_n
Viagem à Etiópia- o projeto www.bornfreee.com


Carla Mota

Líder de viagens na empresa Nomad, Doutorada em Investigação em Geomorfologia Glaciar na Argentina e Blogger no blog de viagens: Viajar entre Viagens.

Gronelândia

“Todas as viagens começam com um sonho e a Gronelândia é isso mesmo, um destino de sonho. As paisagens glaciadas e preenchidas por glaciares e icebergs parecem irreais e até lá estarmos, para compreender a sua verdadeira magnitude, parecem saídas de um cenário. Para além da sua beleza natural, a Gronelândia é rica em termos culturais, conservando ainda tradições e hábitos das populações inuits.”

12528433_1099428233414387_2032462084_o
Fiorde de Ilulissat preenchido por icebergs, na Gronelândia.

Nuno Lobito

É o português mais viajado; o único que visitou todos os países do mundo (fazendo parte da lista das pessoas mais viajadas do mundo: http://www.mosttraveledpeople.com/). Fotógrafo profissional e viajante, é autor do site http://nlphotographer.com. Escreveu vários livros ligados às suas viagens: “O mundo aos meus olhos”, “O Caminho faz-se a andar”, “Sons do silêncio”, “Amazónia Oculta” e “Goa o traje”.

Página do Youtube: http://uk.youtube.com/user/omshanty|

Indonésia

Mesmo não tendo um “top 5” de países preferidos, uma das minhas sugestões para visitar em 2016 é a Indonésia. Este é um país onde eu gosto bastante de estar e que tem uma óptima energia para se poder viajar durante 1/2 meses. Entre as várias razões, destaco o facto de ser composto por imensas ilhas, ser ligado ao surf e ser barato. Para começar a viagem, proponho Bali, onde a religião é o hinduísmo. Em contrapartida, as ilhas Gili (Gili Trawagan, Gili Air e Gili Meno) têm uma linha muçulmana. Estas três ilhas são as minhas preferidas. Os carros e as motas não existem, e são trocados pelos burros e os cavalos. São ilhas extremamente interessantes, tal como Sumatra. Jacarta, mesmo sendo a capital da Indonésia, “é de fugir”.

sss
Fogo ritual Hindu, na Indonésia

 

André Parente

Autor do Blog: Tempo de Viajar

Cuba

“Com o retomar das relações com os EUA e uma potencial “abertura” do país, prevêem-se grandes mudanças e, eventualmente, nem todas positivas do ponto de vista de destino de viagem. Desde o charme incomparável da cidade da Havana e outras cidades coloniais, até às areias brancas e águas cristalinas das praias no cayos, Cuba é um país que quanto mais cedo se for conhecer, melhor!”

941100_10153277646359599_146774683722203465_n
Praias de “areias brancas e águas cristalinas”


Vitor Costa

Fundador da Fotoadrenalina  e formador no Instituto Português de Fotografia

Islândia

“A Islândia será indiscutivelmente um dos melhores países para se fotografar, pela fantástica variedade de paisagens, pelos fenómenos da natureza como os glaciares, as grutas de gelo, os géiser, as muitas e enormes cascatas, pelas paisagens pretas de origem vulcânica, pelos vulcões já inactivos, pela vida marítima como as baleias e golfinhos ou pela vida animal, com cavalos de crina ao vento e os pássaros coloridos.

É como se fossem 2 países diferentes se o visitamos de Inverno ou de Verão.
De Inverno o país veste-se de branco e as auroras boreais dançam no céu à noite.  De Verão, embora fresco, as noites são brancas, porque o sol põe-se lá para a meia-noite e levanta-se uma hora depois.”
fenomenos10
Paisagem na Islândia

Maria João Ruela

Jornalista, Madrinha da Associação Gap Year Portugal e autora do livro Viagens Contadas.
Berlim

“A minha sugestão vai para Berlim, a cidade onde acordei este ano.
Conheço bem a capital alemã, que já visitei umas 5 ou 6 vezes, mas encontro sempre algo diferente para fazer. É uma cidade vibrante do ponto de vista cultural, com inúmeras galerias e museus para visitar. Mas é também uma cidade com uma grande cena cultural alternativa, lojas e restaurantes especiais onde encontramos pedaços de todo o mundo. Gosto imenso de passear pelos bairros mais diferentes como Kreuzeberg ou por Prenzlauer Berg e sentir o dia-a-dia local.”

IMG_2038 (1)
Maria João Ruela junto ao Muro de Berlim

Carlos Torres

CEO da empresa Resul, fundador da Fundação Lapa do Lobo e Mentor do projecto da AGYP.

Namíbia

“Um dos destinos que conheço e que mais me fascinou foi A: Namíbia! É um país fantástico. Seguro e organizado, onde, ao contrário da maioria dos países africanos, tudo funciona.
As dunas (vermelhas) de Sossuvlei são um deslumbramento, bem como o Deserto daNamíbia, a Costa dos Esqueletos e os inúmeros resorts de safaris (destacando naturalmente o Parque Etosha, onde se pode observar em ambiente natural toda a fauna africana). As paisagens são deslumbrantes… Os namibianos são muito simpáticos e prestáveis. É possível fazerem-se percursos rodoviários por todo o país em jeeps ou autocaravanas alugadas, pernoitando-se nos muitos parques de campismo disponíveis para o efeito. Não é caro e há muitos itinerários organizados pelo Turismo Namibiano. Conseguem-se bons preços de avião para Windhoek (a capital) a partir de Frankfurt ou a partir de qualquer outra procedência via Joanesburgo. Uma vez no país, a vida por lá é muito acessível às nossas bolsas. Recomendo vivamente!”

d
Carlos Torres na Namíbia

Sofia Machado

Viajante e autora do blog Sofia na Austrália

Fraser Island, Australia

“Praias de areia branca que se estendem até o horizonte, florestas tropicais com fetos gigantes e riachos de água doce com água azul cristalina… não há  dúvida nenhuma sobre isso – ir a Fraser Island e como pisar um paraíso inexplorado.
Fraser, a maior ilha de areia do mundo é sem surpresa Património Mundial.  É também onde se encontra um dos lagos mais fotografados, o lago McKenzie, com areia de sílica pura e onde as cores da água, proveniente apenas das chuvas,  são vivas e espetaculares.
Enquanto a maioria das estradas de areia no interior da Ilha Fraser não são para corações fracos, a ‘autoestrada’ de 75 milhas de areia em linha recta torna apetecível guiar por aqui. Invariavelmente cruzam-nos no caminho com dingos e deparam-nos  com formações rochosas de 72 cores diferentes – uma mistura de vermelhos, amarelos, cor de laranja e castanhos.

Eli Creek também está situado ao lado da praia ’75 miles’. Aqui a água é considerada uma das mais puras aguas potáveis para abastecimento do mundo!
Cerca de 80 milhões de litros de fluxo de água do riacho que se encaminham para o mar a cada dia.  Este e sem duvida  o sitio perfeito para te deixares flutuar ate ao mar enquanto ouves mais de 230 espécies únicas de aves.”

12545967_540301942812981_1369615573_o
Lago McKenzie


Mário Mouraz

Empreendedor, Fundador de 3 Startups nas áreas do Turismo e Hotelaria, Viajante e Gestor Rede de Conselheiros na Gap Year Portugal

Mali

“O roteiro que recomendo é Bamako – Djené – Bandiagara – Pays Dogon – Mopti – Timbuktu – Bamako
Porquê Mali? É um país por descobrir, com paisagens naturais incríveis, uma cultura musical riquíssima, património histórico milenar e que conta a história de África
As pessoas são simpáticas, não tem muitos turistas, é barato e quem for.. vai ter uma agradável surpresa. É dos meus países favoritos.”

12485860_536489449860897_7884955345747050464_o
Mário Mouraz no Mali


Pipa Coutinho

Autora do blogue Sem Costumes e Relações corporativas na Gap Year Portugal

América Central

A América Central é, no seu conjunto de pequenos países latinos, um destino barato, seguro, acessível e… paradisíaco. Desde a selva contínua, às praias perfeitas das caraíbas, às populações locais descontraídas, aos transportes acessíveis, é sem dúvida, o meu destino de eleição! Atividades outdoor, surf, barcos daqui para ali e uma beleza que nem por 1 minuto deixa de deslumbrar.

Guatemala - Fotografia retirada do site http://www.drturismo.com.br/
Tikal, na Guatemala – Fotografia retirada do site http://www.drturismo.com.br/

João e Tamára

Vencedores do Concurso Gap Year 2015 e autores do site Follow the Sun

Salar de Uyuni

“O sol queima, mas o frio queima bem mais. A pele está seca e o nariz e os lábios em ferida. A digestão é lenta. A cabeça parece que vai explodir. Mas este lugar é mágico: o silêncio, a imensidão, a novidade, o desafio, o calor do sol, o calor do frio, o calor das cores… a beleza rústica e fria deste lugar eleva-nos para um estado em que nos sentimos em pleno parte da Natureza, da Terra, do Ar e do Sol.”

886964_1662678504003551_2117567767577715887_o
João e Tamára no Salar de Uyuni

2 thoughts on “12 destinos para 2016 por viajantes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *