Multiway – Uma Escola Americana – Parte 2

Desporto. Desporto, é na verdade levado muito a sério nos Estados Unidos.

Todos os dias depois da escola os alunos têm treino durante duas horas. Os desportos não são obrigatórios, mas a sua prática é bastante incentivada. 99% dos alunos da escola praticam desporto. Temos jogos todos os fins de semana e por isso viajamos muitas vezes juntos nos grandes autocarros amarelos. A prática de desportos permite uma maior socialização, logo, arrisco-me mesmo a dizer que é a melhor forma de fazer amigos, para além disso, e não menos importante, o desporto é a única opção para não ver aumentar uns números na balança, pois a comida Americana não perdoa!

Mud Wars

Os desportos estão divididos em três épocas, e as opções são bastante variadas. Uma vez que esta escola é pequena comparada com a generalidade, não temos muitas opções, mas mesmo assim são bastantes, comparadas com o que há em Portugal.

Na primeira época pratiquei football Americano, e fiquei completamente apaixonado. É neste momento um dos meus desportos favoritos. Os treinos eram muito exigentes e difíceis, é verdade, mas só custa a primeira semana, e tal como os lusitanos costumam dizer, “primeiro estranha-se, mas depois entranha-se”, e de facto entranhou-se bastante em mim e foi muito difícil ter de deixar de jogar quando a época acabou.

 

Agora é a vez da época de basketball, tenho que admitir, não gosto tanto como de football, embora as práticas sejam muito mais fáceis. Mas tem uma vantagem, temos muito mais jogos, o que é ótimo, uma vez que os jogos são os momentos em que temos a oportunidade de socializar com diferentes escolas e consequentemente com diferentes pessoas. Os desportos são sem dúvida algo indispensável e que está a tornar esta experiência ainda mais fantástica.

Homecoming príncepes e princesas

Concluindo, posso dizer, que aqui aprendi a gostar da escola. Não quero dizer que o sistema educativo português seja horrível, de todo, pois foi devido à exigência do sistema português, que estou a conseguir enfrentar e superar todos os desafios que me são propostos com muita facilidade e sucesso.

Todos os professores elogiam o meu trabalho e por vezes até referem que supera as suas expectativas, sou conhecido como Mr. PowerPoint, uma vez que tento sempre apresentar PowerPoint’s para demonstrar o que aprendi com a pesquisa pedida. E este esforço só me é reconhecido devido ao modo como estou habituado a trabalhar em Portugal, e só tenho que estar muito grato por isso. No entanto há alguns aspetos que se fossem alterados beneficiariam bastante o nosso sistema de ensino, o que consequentemente resultaria ainda em melhores resultados escolares.

Deste modo, o único conselho que posso dar para se ter sucesso na escola Americana é, fazer todos os trabalhos de casa, porque aqui tudo o que fazemos é contado a rigor. Prestar atenção nos momentos sérios que existem nas aulas, não ter receio de procurar ajuda para tirar dúvidas ou resolver os problemas, e mais importante que tudo, sermos nós mesmos!

Todas as perguntas que me atormentavam antes de embarcar nesta aventura e que me levaram a questionar o porque de eu estar a pensar em ir para outro continente durante um ano, mesmo sabendo que ia ser uma mudança drástica e que ia sair da minha zona de conforto para mergulhar de cabeça no desconhecido, desvaneceram-se completamente no primeiro dia de escola.

Tem sido uma experiência única, inigualável e inesquecível que aconselho a TODA a gente.

Sei que vou enriquecer muito pessoalmente, que me vai ajudar a crescer imensamente e que certamente vai ser muito importante para o meu futuro.

Uma experiência única na vida! Vai ser muito difícil voltar para Portugal …

Gonçalo Silva

 

Caso não tenhas lido a primeira parte deste artigo, clica aqui.

Vê Também

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *