Ano Sabático na Austrália – Um sonho realizado (Parte 2)

Continuação. Lê a primeira parte desta experiência aqui.

 

Fevereiro 2017 – Novo trabalho

A aventura na quinta onde fiz o curso inicial terminou. Foi sem dúvida a melhor experiência que tive na Austrália até agora. O trabalho era por vezes duro por causa do calor, mas sempre divertido e interessante! Fiz nesta quinta bons amigos e senti-me como se fizesse parte da família, e devo agradecer a todo o staff e à dona da quinta Joanna. Entretanto tive uma pequena passagem pelo “outback”, a zona desértica longe de tudo e de todos, onde nesta altura do ano o calor é insuportável. Mas sabendo isto de antemão, era meu objetivo experimentar o estilo de vida típico por estas bandas. Aceitei um trabalho na zona de Cunnamulla no estado de Queensland. Após uma viagem de doze horas de bus, cheguei ao forno. O trabalho era essencialmente lidar com cabras e até não era mau de todo. Infelizmente tive que abandonar devido a complicações físicas que não me permitiam trabalhar a 100% devido ao calor extremo e muita humidade. O meu novo trabalho é agora na Tasmânia, em Bushy Park. Estou aqui há cinco dias e estou a gostar muito. A meteorologia é totalmente diferente! Quase na Antártida, é aqui verão e já faz frio de vez em quando. O trabalho consiste em transportar leite para a fábrica, fazer alguma distribuição de leite e queijo, e trabalhar numa quinta que produz morangueiros. Vivo numa casa com quatro outros jovens que trabalham na ordenha das vacas. So far so good!

Fevereiro 2017
Fevereiro 2017
Fevereiro 2017

Março 2017 – A vida na Tasmânia

Já com quase um mês de trabalho, estou agora bem ambientado à vida na Tasmânia. O trabalho, como em quase todo o lado, tem dias bons e outros menos bons. De vez em quando é necessário realizar tarefas manualmente nos morangueiros (arrancar ervas onde o trator não vai ou orientar as guias dos morangueiros) e essas partes são as menos boas. Com cerca de 12.000 plantas, cada tarefa é longa e dolorosa! Mas felizmente quase todos os dias são diferentes e o patrão é um fixe. Cá em casa houve umas mudanças. Um sul-africano foi embora após trabalhar aqui durante um ano e foi substituído por um nepalês. Um rapaz divertido e asseado, o que mantém o bom ambiente. Isso fez com que eu mudasse para um quarto melhor! Tive também a oportunidade de visitar Hobart, a maior cidade da região. Muito agradável durante o dia e muito divertido à noite. Este é o meu último trabalho antes de ir embora para casa. Já começo a sentir um pouco de tristeza por estar quase a acabar esta grande aventura, mas alegre ao mesmo tempo por estar quase a reencontrar o meu país, as pessoas de quem eu gosto e, claro, a minha querida cadela.

Março 2017 – Morangueiros
Março 2017 – visita a Hobart

Abril 2017

O verão na Tasmânia está a ir embora. Já se começam a sentir umas manhãs frescas (3 graus às 5h da manhã), mas felizmente o Sol brilha na maior parte dos dias o que favorece agradáveis passeios nas redondezas. Fui visitar o parque nacional aqui bem perto com dois dos companheiros de casa. Muitos trilhos para explorar e paisagens deslumbrantes. Fui também fazer um passeio à Maria Island com o meu colega alemão. Apenas meia hora de barco para lá chegar e o dia inteiro por nossa conta. Fizemos o trilho mais duro (5 horas ida e volta sempre a subir ou a descer por caminhos de pedra, que por vezes não se pareciam nada com caminhos), mas valeu a pena. Subimos ao topo da rocha mais alta e a vista era fenomenal. Ali ficámos um grande bocado a recarregar as baterias e admirar a natureza. Antes de voltarmos para o barco, ainda deu tempo para dar umas braçadas na água bem fria. Quanto ao trabalho, está tudo na mesma. Continuo a gostar e os dias passam-se a grande velocidade. Vamos agora começar a arrancar os morangueiros e a preparar os campos para a próxima época. O patrão quer triplicar a produção, o que significa muito trabalho! É bom, mas por vezes duro… ainda bem que tenho os fins de semana para relaxar.

Abril 2017

Maio 2017

A vida mudou durante estes últimos tempos. Mudei de casa, bem mais próxima do trabalho (5 minutos em vez de 35). Uma pequena casa toda restaurada onde vivo com um rapaz inglês que começou a trabalhar comigo há cerca de duas semanas. Agora é ele que está encarregue pelo transporte do leite três vezes por semana. Quanto a mim, tenho outras responsabilidades. O patrão ausentou-se por três semanas com a mulher e a filha e deixou-me encarregue de praticamente tudo. Não só das tarefas gerais na quinta como também a parte do negócio do leite. Isso significa que tive de aprender muitas coisas novas em pouco tempo e agora passo mais tempo no escritório do que na rua…o que por vezes até sabe bem uma vez que o inverno está a chegar. Já se começa a ver neve nas montanhas e o aquecedor a lenha é aceso todos os dias. Tive a oportunidade de ir visitar um pequeno zoo nas proximidades com uns amigos. Muito divertido! Demos o almoço a emus, zebras e camelos.

Maio 2017
Maio 2017
Maio 2017
Maio 2017

Junho 2017 – Sonho realizado

Cheguei a Portugal depois de ter parado quatro dias na Holanda. Esta aventura trouxe-me coisas fantásticas. Foi obviamente uma experiência de vida única!

Fiquei apaixonado pelo país e pelas pessoas. Penso que irei voltar para trabalhar ou apenas para reencontrar algumas pessoas especiais que conheci ao longo do percurso. Adorei o meu último trabalho na Tasmânia. O patrão gostou do meu trabalho e fez-me uma proposta muito interessante se eu decidir voltar. Por isso, não podia ter corrido melhor. Muito obrigado por tudo e também à equipa da Austrália, uma instituição de grande valor com pessoas incríveis que me ajudaram muito.

Esta viagem superou de longe todas as minhas expectativas e sou um homem mais feliz, o que penso ser o mais importante. Graças ao programa tornei-me uma pessoa muito mais rica e madura, cheia de histórias para contar.

 

Ricardo Monteiro

Viajar & Trabalhar – Quintas e herdades na Austrália

Vê tudo sobre o programa do Ricardo: Ano Sabático

Vê mais destinos se queres Viajar & Trabalhar durante o teu Gap Year aqui.

Vê Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *