Da Europa ao Extremo Oriente | Slow Travel: a tua carteira agradece

Lê as anteriores aventuras da Joana e do Tiago aqui: parte 1 | parte 2 | parte 3 

Cada um tem o seu estilo de viagem, óbvio, e o nosso – aquele que mais gostamos – permite-nos não gastar muito dinheiro. Qual o principal factor? O Slow Travel, viajar devagar. Pode parecer estranho mas o tempo é um enorme aliado na tua viagem: porque terminaram as estéreis visitas a cidades com a duração inferior a uma instastory, porque permite que te livres do enorme stress que é teres de apanhar aquele comboio todos os dias, mas – principalmente – porque te vai ajudar a poupar. 

Repara: como viajamos devagar, temos tempo para andar mais de 90% do trajeto à boleia. Não há pressas, se não formos naquele carro vamos no próximo, quem sabe nesse encontraremos pessoas ainda mais incríveis! Tens tempo para andar a pé pelas cidadesadeus custos com transportes – o que fará com que vejas outras partes menos turísticas, onde é muito mais fácil conheceres as pessoas locais. Terás tempo para o couchsurfing e, se for o teu estilo, para o campismo. O voluntariado é, também, um bom amigo de quem viaja devagar.

Ou seja, com o slow travel transporte e alojamento raramente entram nas nossas contas. Alimentação? Temos tempo para cozinhar e para que nos cozinhem comida local. Almoçamos no supermercado. No Irão, por exemplo, jantávamos, os dois, por 1€. Aventurámo-nos, também, na baratíssima comida de rua. Relativamente à noite, na Europa só bebíamos uma vez por semana, às vezes nem tanto. Não nos custou, já o fazíamos enquanto poupávamos para esta viagem. 

Tudo isto é-nos muito natural, é a forma de viajar que mais prazer nos dá. Não queremos sprintar de país em país apenas para dizer que temos muitos carimbos. Mais é muito menos: com mais tempo podes poupar muito.

Quanto? Nos 104 dias que nos demoramos de Budapeste à Índia, gastamos – com tudo incluído, sem exceção – uma média de 9€ por dia. 932,8€, cada um, no total. 

E tu, estás com pressa para quê?

 


Podes acompanhar as aventuras da Joana e do Tiago a partir do Facebook, do Instagram e do nosso blog. Os gappers vão partilhar connosco uma vez por mês as suas mais divertidas aventuras e descobertas.

Gapyear

gapyear

Test desc

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *